Informação Diária de Mercados

ANÁLISE DE MERCADOS FINANCEIROS

Informação Diária de Mercados
Com as informações de mercados e produtos elaboradas pelos nossos Analistas, terá ao seu dispor as ferramentas de análise e informação imprescindível.

Ontem: “Bolsas mistas; lado corporativo brilha.”

As bolsas americanas voltaram a brilhar em relação às europeias, devido à expetativas de um acordo entre Republicanos e Democratas sobre o pacote de estímulos. A Presidente da Câmara dos Representantes referiu que o mesmo poderá chegar antes das eleições de 3 de novembro. Destacou pela negativa o anúncio de um processo judicial por parte do Departamento de Justiça dos EUA contra a Google, por alegadas práticas anticompetitivas, relacionadas com os motores de busca e publicidade. Na Europa, o aumento dos surtos e as novas quarentenas impostas por alguns países tiveram um impacto negativo na sessão. Brilharam algumas empresas específicas após a apresentação de resultados, tais como a Logitech (+15,8%) e a UBS (+2,7%).
O Euro valorizou (+0,5%) até 1,1822 mas o dia foi menos positivo no mercado obrigacionista, com aumentos generalizados das yields de todas as obrigações. Destaque para a emissão da Zona Euro para financiar o SURE por 17.000M€, que viu um nível de procura muito elevado, 233.000M€.
Em suma, bolsas mistas e à espera do pacote de estímulos nos EUA.

 

Hoje: “Sessão de subidas. Expetativas de acordo fiscal nos EUA aumentam.”

Dia sem grandes referências macro e que será marcado por: (i) Resultados Empresariais. Ontem no after-market a Netflix ficou abaixo das expetativas e isto terá um impacto negativo noutras empresas do setor. Para além disso, é a vez da Tesla, Nestlé (esperamos bons resultados), Vinci (esperamos bons resultados) e Ford. Em Espanha, os resultados da Iberdrola (constituinte da nossa carteira modelo de ações) ficaram em linha com as expetativas. (ii) declarações de vários membros do BCE (Lagarde, Lane de De Guindos). O mais relevante será a eventual discussão sobre a revisão estratégica do BCE em relação à sua política monetária. (iii) Beige Book da Fed, que deverá incluir referências à recente evolução dos diversos Estados nos EUA e ao impacto da Covid-19.
As bolsas ver-se-ão impulsionadas pelo aumento das expetativas de um pacote de estímulos nos EUA. Além disso, o mercado manter-se-á expectante em relação as referências dos próximos dias: debate Trump/Biden, macro relevante (Indicador Avançado nos EUA e PMI’s na Europa) e muitos resultados empresarias, em particular do setor tecnológico (Intel e Amazon). Com tudo isto, prevemos uma sessão de subidas perante a expetativa de um acordo antes das eleições de 3 de novembro.

 

Última atualização: 21-10-2020 às 09:30