Imagen

Estratégia de Investimento Semanal (12 Julho)

12.07.2021

Escrito por: Bankinter Portugal

Esta semana estabelece as bases para um verão sem surpresas.

 

 

Em primeiro lugar, começam a ser publicados os resultados muito bons do 2T americano. Quer comparados com o 2T’20, o que é fácil devido à pandemia (S&P500 esperado +60%), quer, com o 2T’19 (+15%). Estes últimos servem de referência… para comprovar que os resultados empresariais americanos já superam o nível pré-pandemia. Amannhã, 3ªfeira, começam os bancos americanos (JP Morgan e Goldman; os restantes ao longo da semana), cujos resultados voltarão a ser bons, como no trimestre anterior. Mas agora, para além disso, beneficiados pela expetativa de que a Fed aumente as taxas de juro em algum momento no futuro. Estimamos que poderá acontecer em 2023. Ainda falta muito, mas o mercado conforma-se com a expetativa. Expetativa essa que falta ao BCE. Por este motivo, esta pode ser a última oportunidade para comprar ações de bancos americanos a um bom preço. Os nossos favoritos continuam a ser Morgan Stanley, JP Morgan, Citi e BoA.

Em segundo lugar, a inflação americana sairá amanhã. Esta é a oportunidade de comprovar que atingiu um máximo em maio (+5%) e que cairá lentamente desde junho (+4,8%/+4,9% esperado). Assim, o seu impacto será muito provavelmente positivo, diminuindo o receio de que a Fed seja pressionada. E em terceiro e último lugar, as comparências semestrais de Powell (Fed) perante o Congresso (4ªfeira) e o Senado (5ªfeira). É pouco provável que apresentem novidade porque estão focadas em explicar o que foi realizado até agora e o seu impacto sobre a economia, mas não em apresentar orientações sobre a futura política monetária. Até à reunião de Jackson Hole (26/28 agosto) não haverá novidades. Isso dá tranquilidade ao mercado.

Resultados, inflação e Powell deverão permitir que as bolsas recuperem tranquilidade e autoconfiança, proporcionando um verão sem sobressaltos.